Online
Nós temos 19 visitantes online
Pensamento do Dia
Não preciso de amigos que mudem quando eu mudo e concordem quando eu concordo. A minha sombra faz isso muito melhor. (Plutarco)

Enquete
Você é a favor que o SITE do Grupo deixe de existir?
 
Previsão do Tempo
Visitas do Site
estatisticas gratis
Banner

PostHeaderIcon Curiosidades

Índice do Artigo
Curiosidades
ESCOTEIRO
NACIONAL
CURIOSIDADES
O PRIMEIRO ESCOTEIRO A PISAR NA LUA
curiosidades
O ROLLS ROYS DE BADEN POWELL
selos
Todas Páginas

Uma vez Flamengo…

Uma vez Escoteiro, Sempre Escoteiro! Uma vez Flamengo, Sempre Flamengo!

Qualquer semelhança seria mera coincidência?
A frase escoteira é bem conhecida, especialmente pelos “antigos” escoteiros. Foi proferida, pela primeira vez, em 1911, num encontro de escoteiros em Leicester, Inglaterra. O autor foi Lord Kitchener (1850-1916), Marechal de Campo britânico, diplomata, homem de estado e grande admirador do escotismo. Os primeiros grupos de escoteiros começaram a usar esta famosa frase como lema, logo no ano seguinte. Assim que iniciou a 1ª Guerra Mundial, Lord Kitchener foi nomeado Secretário de Guerra, cabendo-lhe a tarefa de recrutar um grande exército para combater a Alemanha. Baden-Powell ofereceu-se de imediato, apesar de já estar na reserva. Lord Kitchener respondeu-lhe que tinha ao seu dispor vários generais competentes, mas não encontrava nenhum outro que pudesse continuar o trabalho inestimável do escotismo.

A frase do Flamengo está no hino, considerado o popular, com letra e música de Lamartine de Azeredo Babo, compositor, cantor, revistógrafo, humorista e produtor. Em 1942, houve a criação do programa “Trem da Alegria”. Foi neste programa que surgiu o desafio para Lamartine compor um hino para cada um dos grandes clubes do Rio (América – seu time de coração, Flamengo, Vasco Fluminense e Botafogo). Ao final, ele consegue compor os hinos de todos os grandes clubes do Rio, porém o do Flamengo foi aquele que conquistou indiscutível gosto popular. O hino do clube foi gravado pela primeira vez por Gilberto Alves em 1945. Sem dúvida é o mais conhecido e o que canta as glórias do clube, cujo refrão é “Uma vez Flamengo, sempre Flamengo”.

E o tem haver escotismo com o flamengo?
O início da prática do Escotismo no Flamengo é incerta, as primeiras informações datam do início da década de 30. Em 1930, a tropa escoteira do clube do Flamengo era chefiada pelo Tenente Vicente Lopes Pereira. No mesmo ano, o Diário Carioca promoveu à escolha do Melhor Escoteiro do Brasil. A entrega do prêmio ocorreu no Teatro Lyrico, no Rio de Janeiro, em 27 de agosto de 1930. Júlio Rodrigues Filho, do Flamengo recebeu a medalha de ouro e o diploma de Melhor Escoteiro do Brasil, enquanto seu clube recebeu uma taça. Durante o evento, apresentaram-se diversos artistas de renome, tendo o jornal Estado de Minas noticiado a presença de Carmem Miranda, que foi assistir à entrega do prêmio e causou grande alvoroço.

Teria sido o Escotismo a grande inspiração de Lamartine de Babo?
Isso eu não sei, o fato é que as datas batem… Pedimos licença ao compositor Lamartine de Azeredo Babo para ver como ficaria a letra se trocássemos o as palavras flamengo por escoteiro? Tirando aquela do “fla-flus”, até que algumas frases poderiam fazer sentido. Veja como ficaria a letra:

“Uma Vez ESCOTEIRO
Sempre ESCOTEIRO
ESCOTEIRO sempre eu hei de ser
É o meu maior prazer, vê-lo brilhar
Seja na terra, seja no mar
Vencer, vencer, vencer
Uma vez ESCOTEIRO,
ESCOTEIRO até morrer
Na regata ele me mata,
me maltrata,
me arrebata de emoção no coração
Consagrado no gramado
Sempre amado
É o ai Jesus
Eu teria um desgosto profundo
Se faltasse
O ESCOTEIRO no mundo
Ele vibra, ele é fibra, muita libra,
já pesou
ESCOTEIRO até morrer, eu sou.”